terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

DO BLOG ANTERIOR - CARTÕES


ROTULAGEM


"Mas quem não possui o espírito
do Cristo, esse não é dele."
- Paulo (Romanos, 8,9)


A rotulagem não tranqüiliza.
Procuremos a essência.
Há louvores em memória do Cristo, em muitos estandartes que estimulam a animosidade entre irmãos.
Há símbolos do Cristo em numerosos tribunais que, em muitas ocasiões, apenas exaltam a injustiça.
Há preciosas referências ao Cristo, em vozes altamente categorizadas da cultura terrestre, que, em nome do Evangelho, procuram estender a miséria e a ignorância.
Há juramentos por Cristo, através de conversações que constituem vastos corredores na direção das trevas.
Há invocações verbais ao Cristo, em operações puramente comerciais, que são escuros atentados à harmonia da consciência.
Meditemos na extensão de nossos deveres morais, no círculo das responsabilidades que abraçamos com a fé cristã.
Jesus permanece em imagens, cartazes, bandeiras, medalhas, adornos, cânticos, poemas, narrativas, discursos, sermões, estudos e contendas, mas isso é muito pouco se lhe não possuímos o ensinamento vivo, na consciência e no coração.
É sempre fácil externar entusiasmo e convicção, votos brilhantes e frases bem feitas.
Acautelemo-nos, porém, contra o perigo da simples rotulagem. com o Apóstolo, não nos esqueçamos de que, se não possuímos o espírito do Cristo, dele nos achamos ainda consideravelmente distantes.

Emmanuel
Médium: CHICO XAVIER
Livro: Fonte Viva. 
Rio de Janeiro: FEB. Cópia integral do capítulo 170.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Você está obsidiado(a)?


Teste do Processo Desobsessivo

Verifique você:
  • se já consegue dispensar aos outros o tratamento que desejaria receber:
  • se adia a execução das próprias tarefas;
  • se reconhece que toda criatura humana é imperfeita quanto nós mesmos e que, por isso, não nos será lícito exigir do próximo testemunhos de santidade e grandeza na passarela do mundo; 
  • se guarda fidelidade aos compromissos assumidos;
  • se cultiva a pontualidade;
  • se evita contrair débitos;
  • se orienta a conversação sem perguntas desnecessárias;
  • se acolhe construtivamente as críticas de que se faz objeto;
  • se fala auxiliando ou agredindo a quem ouve;
  • se conserva ressentimentos;
  • se sabe atrair amigos e alimentar afeições;
  • se mantém o autocontrole, na vida emotiva, como base da sua dieta mental.
Todos nós, os Espíritos em evolução na Terra, temos a nossa quota de obsessão, em maior ou menor grau. 
E todos estamos trabalhando pela própria libertação. 
À vista disso, de quando em quando, é sumamente importante façamos um teste de nosso processo desobsessivo, a fim de que cada um de nós observe, em particular, como vai indo o seu.

André Luiz
Médium: Francisco C. Xavier  
Livro: Paz e Renovação. 
Diversos Espíritos. Uberaba: Comunhão Espírita Cristã. 

Não nos desesperemos. Deus está sempre conosco

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

SE TIVERES PACIÊNCIA - Emmanuel


Se tiveres paciência, serás o sustentáculo do instituto doméstico, evitando conflitos e contendas entre aqueles que mais amas.

Se tiveres paciência, auxiliarás ao colega de trabalho na inexperiência que demonstre, amparando-lhe o espírito contra a inquietação do desemprego e angariando um amigo para o dia de tuas necessidades.

Se tiveres paciência com os amigos do teu grupo social, conseguirás vaciná-los contra os delírios da discórdia e contra o frio do desânimo.

Se tiveres paciência com o teu próprio corpo, abstendo-te dos desmandos da cólera e das extravagâncias da alimentação, resguardarás a própria saúde.

Se tiveres paciência, saberás cultivar a tolerância e a cortesia nas vias públicas , sobrepondo-se, quase sempre, aos assaltos da delinquência.

Se tiveres paciência, a paz em ti se te fará clima da esperança e do otimismo, que te sustentarão no caminho do bem.

Emannuel
Livro: Nós
Psicografia de: Francisco C. Xavier

Correta Visão da Vida - Joanna de Angelis


Quando a criatura se resolve por diluir o véu da ignorância, que encobre a realidade da vida espiritual, começa a libertar-se da mais grave cegueira, que é a propiciada pela vontade. Cegos não são apenas aqueles que deixaram de enxergar; senão todos quantos se recusam a ver, sendo piores os que fogem das evidências a fim de permanecerem na escuridão.

A vida, por sua própria gênese, é de origem metafísica, possuindo as raízes poderosamente fincadas no mundo transcendental, que é o causal. Expressando-se na condensação da energia, que se apresenta em forma objetiva, não perde o seu caráter espiritual; elo contrário, vitaliza-se por seu intermédio.

Quando a consciência acorda e as interrogações surgem, aguardando respostas, as contingências do prazer fugaz e sem sentido cedem lugar a necessidades legítimas, que são as responsáveis pela estruturação do ser profundo, portanto, imortal. Simultaneamente, os valores éticos se alteram, surgindo novos conceitos e aspirações em favor dos bens duradouros, que são indestrutíveis, e passíveis de incessantes transformações para melhor, na criatura.

Desperta-se-lhe então a responsabilidade, e a visão otimista do progresso assenhoreia-se de sua mente, estimulando-a a crescer sem cessar. A sensibilidade se lhe aprimora e seu campo de emoções alarga-se, enriquecendo-se de sentimentos nobres, que superam as antigas manifestações inferiores, tais o azedume, a raiva, o ressentimento, a amargura, a insatisfação...
Porque suas metas são mediatas, a confiança aumenta em torno da Divindade e as realizações fazem-se primorosas, conquistando sabedoria e amor, de que se exorna a fim de sentir-se feliz.

Quando a criatura se encontra com a realidade espiritual, toda uma revolução se lhe opera no mundo interior. Dulcifica-se o seu modo de ser e torna-se afável. Tranqüiliza-se ante quaisquer acontecimentos, mesmo os mais desgastantes, porque sabe das causalidades que elucidam todos os efeitos. Nunca desanima, porque suas realizações não aguardam apoio ou recompensas imediatas. Identifica no serviço do bem os instrumentos para conseguir a perfeita afinidade com o amor, e doa-se. Na meditação em torno dos desafios existenciais ilumina-se, crescendo interiormente, sem perigo de retrocesso ou parada. Descobre no século os motivos próprios para a evolução e enfrenta-os com alegria, dando-se conta que viver, no mundo, é aprender sempre, utilizando com propriedade cada minuto e acontecimento do cotidiano. Usa as bênçãos da vida, porém, não abusa, de cada experiência retirando lições que incorpora às aquisições permanentes.
Acalma as ansiedades do sentimento, por compreender que tudo tem seu momento próprio para acontece; e somente sucede aquilo que se encontra incurso no processo da evolução. Aprende a silenciar, eliminando palavras excessivas na conversação, e, logrando equilíbrio mental, produz o silêncio mais importante.

Solidário em todas as circunstâncias, não se precipita, nem recua.
Conquista a paz e torna-se irmão de todos.

Quando a criatura compreende que se encontra na Terra em trânsito, realizando um programa que se estenderá além do corpo, na vida espiritual, realiza o auto-encontro, e, mesmo quando experimenta o fenômeno da morte, defronta a vida sem sofrer qualquer perturbação ou surpresa, mergulhando na Amorosa Consciência Cósmica.

Certamente, pensando em tal realidade, propôs Jesus. - Busca primeiro o Reino de Deus e Sua justiça, e tudo mais te será acrescentado.
Despertar para a vida é imperativo de urgência, que não podes desconsiderar.


Joanna de Ângelis

Divaldo Pereira Franco

Da obra: Momentos Enriquecedores.
Salvador, BA: LEAL, 1994.

domingo, 15 de fevereiro de 2009

ESPIRITISMO NA TV


TV Globo aborda Espiritismo

O programa "Mais Você", da TV Globo exibirá, no dia 18 de fevereiro, quarta-feira, um especial sobre a Doutrina Espírita. O orador espírita Divaldo Pereira Franco estará ao vivo no programa que contará ainda com entrevista com o diretor da FEB Antonio Cesar Perri de Carvalho. 

Não deixe que acompanhar: TV Globo, 18 de fevereiro, a partir das 8:00h.

www.globo.com/maisvoce

Related Posts with Thumbnails

IMAGENS DE TUPARETAMA